Resenhas

[Resenha] A rainha da neve, Michael Cunningham

Acho muito difícil falar mal de um livro… Escrever um livro requer muita dedicação, um trabalho intenso, me sinto desmerecendo isso, mas, enfim, é apenas a minha opinião e, claramente, todo mundo que produz alguma coisa está sujeito a críticas, né?!

Quando li a sinopse de “A rainha da neve” fiquei bem empolgada pra ler o livro, Michael Cunningham é um escritor muito aclamado, inclusive ganhou o Prêmio Pulitzer com seu livro “As horas”. Talvez pelas altas expectativas que tinha com a leitura, ela foi uma grande decepção!

Processed with VSCO with a5 preset

Barrett Meeks, que acabou de perder mais um amor, está à deriva. Ao atravessar o Central Park, ele se vê repentinamente inspirado a erguer os olhos para o céu, onde uma luz pálida e translúcida parece encará-lo de uma forma nitidamente divina. Ao mesmo tempo, seu irmão mais velho Tyler, músico viciado em drogas, tenta em vão escrever uma canção de amor para sua noiva, Beth, que está gravemente doente. Barrett, assombrado por aquela luz, inesperadamente recorre à religião. Tyler, por sua vez, se convence cada vez mais de que apenas as drogas serão capazes de dar vazão à sua verve criativa mais profunda. E enquanto Beth tenta encarar a morte com o máximo de coragem possível, sua amiga Liz, uma mulher mais velha — cínica, porém perversamente maternal —, lhe oferece ajuda. Guiados pela narrativa sublime de Michael Cunningham, acompanhamos Barrett, Tyler, Beth e Liz à medida que trilham caminhos definitivamente distintos em sua busca coletiva pela transcendência. Numa prosa sutil e lúcida, o autor demonstra uma profunda empatia por seus conflituosos personagens, além de uma compreensão singular daquilo que reside no âmago da alma humana.

O início da leitura fluiu bem, os primeiros capítulos eram curtinhos e davam agilidade para a história! Quando fui chegando perto da pagina 100 eu travei total! Não conseguia dar continuidade, estava maçante, chato! Quando terminei senti que tinha lido 252 páginas de um verdadeiro n a d a! O autor não aprofunda muito em nada, os personagens são rasos, não me conectei com eles, nem com a história! Não despertou nenhum sentimento em mim…

Processed with VSCO with a5 presetTambém não entendi essa diagramação… Cada início de capítulo era uma página assim, quase toda em branco.

 

Talvez não tenha conseguido entender a mensagem que o autor queria passar, ou talvez tenha sido um problema com as minhas expectativas! Mas a verdade é que pra mim não deu… De qualquer forma, pretendo ler outro livro do autor e quem sabe mudar minha opinião a respeito dele! 🙂

 


O AUTOR:

Foto -Michael Cunningham

 

Michael Cunningham nasceu em 1952, em Cincinnati. Escreveu sete romances, entre os quais As horas, vencedor dos prêmios PEN/Faulkner, Pulitzer e Stonewall Book Award. É professor da Universidade Yale e vive em Nova York.

 

 

 



 

FICHA TÉCNICA:

Título: A rainha da neve

Autor:  Michael Cunningham

ISBN: 9788528620313

Editora: Bertrand

Ano: 2015

Número de páginas: 252

Área principal: Romance, ficção

Classificação:   2 estrelas

post-por-laura-01

 

 

Anúncios

14 comentários em “[Resenha] A rainha da neve, Michael Cunningham

  1. Olá! Realmente é muito difícil fazer uma crítica importante ao livro, que seja interessante e que valha como alerta para outros leitores. Mas você conseguiu fazer isso muito bem, pontuando com uma argumentação pertinente. Também não curto livros em que o autor não desenvolva bem os personagens nem aprofunde a história. Que pena que não deu certo com esse livro, mas espero que outros do autor possam te surpreender.
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

  2. Heiii, tudo bem?
    Assim como vc eu nao gostei nada do livro A rainha da neve!!!
    Achei chato, uma história sem pé nem cabeça e muito sem noção.
    A capa é linda, peguei pra ler por isso, mas terminei de ler e achei que tinha perdido meu tempo de tanto que odiei hahah.
    Ainda bem que nao fui a unica.
    Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Olá Laura!
    Nossa, eu tenho a mesma sensação de quando leio um livro ruim “Mas o que vou escrever dessa merda na resenha?”. É muito mais difícil resenhar um livro que não gostamos do que um que amamos.

    Nunca li nada desse autor mas a Bertrand sempre trás livros muito aclamados pela crítica.
    Só acho que você poderia explicar melhor os pontos que não gostou no livro, para gente entender melhor seu ponto de vista.
    De qualquer forma, parabéns pelo texto.

    Um beijo.

    Curtir

    1. Como disse, achei os personagens muito rasos, imaturos e egocêntricos! Gosto de personagens mais “reais”, que aproximam o leitor da história e criem algum tipo de identificação. A historia é igualmente desprovida de qualquer profundidade, não tem nenhuma reviravolta ou nada que surpreenda o leitor. E olha, não vejo problema algum com leituras calmas ou sem algum “plot-twist” fantástico, mas é preciso que o escritor tenha uma narrativa boa o suficiente para sustentar o interesse do leitor do início ao fim do livro ou então que a obra traga alguma coisa para compensar, por exemplo uma crítica pertinente a respeito de alguma questão social. Além disso, em muitos pontos a escrita é bem maçante, não despertava o meu interesse em descobrir o que vinha na próxima página. Gosto de ler livros em que seja visível o cuidado do autor ao escrever a obra, e nem isso eu encontrei.
      Obrigada pelo comentário e espero que tenha esclarecido o que me incomodou na obra!
      Abraços!

      Curtir

  4. Eu sempre acho que não existe livro ruim, nós que não estamos em um bom momento para a leitura. Mas sabe o que eu mais gostei? Da forma como você fez sua crítica de forma sutil, educada, sem ser agressiva. Acho que isso é o mais importante quando você se propoem a fazer resenhas: dar a sua opinião sincera sem precisar usar a sinceridade como uma arma.

    Bjos

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s