Resenhas

[Resenha] Meio Rei, Joe Abercrombie

Na resenha de hoje vou contar a vocês como foi a leitura do livro Meio Rei, minha primeira experiência com o autor Joe Abercrombie.


Jurei vingar a morte do meu pai. Posso até ser meio homem, mas sou capaz de fazer um juramento por inteiro.
Filho caçula do rei Uthrik, Yarvi nasceu com a mão deformada e sempre foi considerado fraco pela família. Num mundo em que as leis são ditadas por pessoas de braço forte e coração frio, ser incapaz de brandir uma espada ou portar um escudo é o pior defeito de um homem.
Mas o que falta a Yarvi em força física lhe sobra em inteligência. Por isso ele estuda para ser ministro e, pelo resto da vida, curar e aconselhar. Ou pelo menos era o que ele pensava.
Certa noite, o jovem recebe a notícia de que o pai e o irmão mais velho foram assassinados e não lhe resta escolha a não ser assumir o trono. De uma hora para outra, ele precisa endurecer para vingar as duas mortes. E logo sua jornada o lança numa saga de crueldade e amargura, traição e cinismo, em que as decisões de Yarvi determinarão o destino do reino e de todo o povo.

*Sinopse retirada do Skoob.


 

Meio Rei foi gentilmente cedido pela editora Arqueiro para a resenha. Já fazia um tempo que eu havia me afastado da fantasia, mas agora voltei com tudo!! 

No livro temos a história de Yarvi, segundo filho do rei Uthrik que estuda para ser ministro – uma espécie de conselheiro do rei – já que é considerado fraco e incapaz de assumir o trono por ser deficiente. Com a morte do pai e do irmão mais velho, que seria o herdeiro, Yarvi não possui outra escolha a não ser se tornar rei de Gettland, algo que nunca almejou. Como sempre fora subjulgado por todos, Yarvi não se vê digno do trono. Com a ajuda da sua mãe, a ardilosa rainha Laithlin, ele tem esperança de que pode dar certo no trono.

PSX_20170814_210003

“ Soprava um vento forte na noite em que Yarvi descobriu que era rei. Provocava o fogo, que cuspia e estalava de raiva, lançando uma luz tremeluzente.”

Meio Rei me surpreendeu positivamente. Geralmente os livros do gênero são mais extensos pois os autores/autoras precisam de mais tempo para ambientar o leitor. Isso não acontece em Meio Rei, pois com apenas 280 páginas Joe Abercrombie consegue contar uma boa história, consistente e cheia de reviravoltas.

O que mais me surpreendeu no livro foi a mudança e o amadurecimento do protagonista Yarvi. Nas primeiras páginas ele não parece um futuro rei de uma nação, mas sim uma criança insegura e cheia de incertezas. À medida que o enredo se desenvolve, Yarvi se mostra extremamente ardiloso, ganha confiança em si mesmo e vira um protagonista digno da história. Esse foi um dos pontos altos da leitura, pois eu já não via a hora do Yarvi virar homem vencer os seus medos e ver quem ele realmente era capaz de ser. Apenas por causa da sua deficiência física, ele era visto como inferior e se via da mesma forma. Quando ele viu que não precisava de duas mãos para fazer o que queria, foi simplesmente IN-CRÍ-VEL!

“Segredos e portas no quarto eram luxos reservados para pessoas com mais sorte do que os reis.”

Como eu já havia dito, o livro é repleto de reviravoltas. Quando você acha que a história está morna – BUUM – acontece algo que muda todos os acontecimentos. Quando o leitor acredita que o livro está se encaminhando para um fim óbvio – BUUM- acontece outra reviravolta. Quando você está na última página e teremos só uns pormenores da história, – BUUM- temos mais uma reviravolta.

Outro personagem que me encantou foi a rainha Laithlin. Infelizmente ela não aparece muito na história e o autor não a desenvolve de uma maneira extensa, afinal são apenas 280 páginas. Mesmo assim sua personalidade é bem descrita e marcada. Laithlin é uma mulher forte, inteligente e de muita atitude, até mais do que o seu marido Ulthrik. Espero ver mais da rainha nos próximos livros da série.

“ O Sábio espera por seu momento, mas nunca o deixa passar.”

Por fim, de uma maneira geral, o livro tem um ótimo enredo e vale à pena a leitura. Senti falta de elementos fantásticos e de algo que desse mais originalidade à história. Temos apenas uma breve citação sobre elfos, mas nada mais. A história é focada no amadurecimento de Yarvi e na vingança contra o assassino de seu pai, não tendo nenhum elemento fantástico para dar movimento ao enredo. Quero muito ler o segundo livro que, segundo a sinopse, vai contar a história de uma garota que sonha em ser guerreira e, em algum momento, terá sua trajetória relacionada ao protagonista do primeiro livro.

Deixo a dica de leitura e convido você a nos seguir nas redes sociais.

Facebook | Instagram


O Autor

Joe Abercrombie nasceu em Lancaster, na Inglaterra, no último dia de 1974, e atualmente mora em Bath com a esposa e os filhos Teddy, Grace, e Eve. Ainda edita alguns shows e festivais de música para a tevê, mas se dedica sobretudo a seus livros.

Em 2008, Joe foi finalista do prêmio John W. Campbell na categoria Autor Revelação. Sua série de estreia, A Primeira Lei, também foi publicada pela Arqueiro e se tornou sucesso entre os leitores de George R. R. Martin.

http://www.joeabercrombie.com


FICHA TÉCNICA

Título: Meio Rei

Autor: Joe Abercrombie

ISBN: 9788580415612

Editora: Arqueiro

Ano: 2016

Número de páginas: 281

Área principal: Fantaisa, Ficção

Classificação: 4 estrelas-01

post-por-jessica-01

Anúncios

7 comentários em “[Resenha] Meio Rei, Joe Abercrombie

  1. Olá Jéssica, tudo bem?
    Confesso que não conhecia a obra, mas se senti muito intrigada.
    A ideia de uma pessoa considerada fraca por todos de repente ter que assumir um trono e ainda vingar a morte dos seus entes me parece um bom plot para enredo. Fiquei me perguntando como ele superou (e se teve) a mágoa por ter sido considerado fraco por ter uma deficiência e depois se ver obrigado a assumir todo um reino. Não leio muito fantasia, por isso acredito que a falta de elementos fantasticos que você informou não me afetaria. De qualquer forma fiquei intrigada com a leitura.
    Parabéns pela resenha.
    Dica anotada

    Curtido por 1 pessoa

  2. já tinha ouvido falar do livro antes e de suas reviravoltas na história… aprecio fantasias dessa forma… o que me desanima um pouco é ser série,ainda tenho muitas pra atualizar na estante… mas quem sabe mais a frente eu nao dê uma chance pro enredo, não é? atrativo ele me pareceu,então…acho que é só questao de organizar leituras…
    bjs…

    Curtido por 1 pessoa

  3. Olá Jéssica,

    Há um tempo estou com esse livro na lista de compras e muito curiosa para realizar essa leitura. Sua resenha me deixou bem instigada pela história e quero muito conhecer a odisséia desse personagem tão cativante. Adorei a resenha!

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    Curtido por 1 pessoa

  4. Oi! Que leitura, guria! Fiquei encantada com a premissa. Tratar de um tema assim, misturando fantasia clássica, com uma escrita leve e fluída conseguiu despertar o interesse fácil da viciada em histórias estilo Terra Média aqui rs
    Parabéns pela resenha! Beijão! Dica anotada! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  5. Olá,
    Já faz um bom tempo que quero fazer a leitura da obra e fico feliz por em apenas algumas páginas Joe consegue nos trazer um enredo bem interessante e cheio de reviravoltas.
    Fiquei um pouco triste pelo fato de você achar falta de elementos fantásticos, acho que eu também teria essa impressão. Sou a doida da fantasia kkkkk

    LEITURA DESCONTROLADA

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s