Resenhas

[Resenha] Millenium, Os Homens que Não Amavam as Mulheres – Stieg Larsson

Olá leitores!

A resenha de hoje é sobre o primeiro livro de uma trilogia de grande sucesso. O livro Millenium, “Os homens que não amavam as mulheres”. (AMO esse nome!)

Bom, antes de iniciar, quero deixar claro que este livro é indicado para o público ADULTO por conter uma forte carga emocional e temas muito polêmicos e” pesados” tais como estupro, incesto, assassinato, entre outras barbaridades. Então vamos conferir a sinopse?


Primeiro volume de trilogia cult de mistério que se tornou fenômeno mundial de vendas, Os homens que não amavam as mulheres traz uma dupla irresistível de protagonistas-detetives: o jornalista Mikael Blomkvist e a genial e perturbada hacker Lisbeth Salander. Juntos eles desvelam uma trama verdadeiramente escabrosa envolvendo a elite sueca.
Os homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas – passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o veelho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada – o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou.
Quase quarenta anos depois o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger. E que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados – de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois…. até um momento presente, desconfortavelmente presente.


“A Característica do homem imaturo é aspirar a morrer nobremente por uma causa, enquanto que a característica do homem maduro é querer viver humildemente por uma causa” 

Os personagens principais são Lisbeth Sallander e Mickael Blomvistk. Não sei dizer ao certo qual dos dois é mais importante ou aparece mais, já que os capítulos são divididos entre narrar a vida de Mickael e a de Lisbeth até o momento em que eles se conhecem e a história se entrelaça.

Gostei muito dos dois, mas o meu personagem favorito com certeza é a Lisbeth. Nada contra o Mickael, mas comparado a Lisbeth ele me parece um pouco ”comum”, já que ela possui uma personalidade MUITO forte. Sem dúvida de que ela é a personagem feminina mais forte e problemática que eu conheço, dentre tantos livros que já li! O autor soube construí-la de uma forma extraordinária! Depois de um livro de 522 páginas, ainda há um grande mistério sobre quem realmente ela é.

A melhor parte do livro na minha há opinião foi quando foi revelada a verdade sobre o que aconteceu com Harriet. – Obviamente esse foi o ápice da trama do livro, mesmo com outros pequenos acontecimentos paralelos à trama principal –  Apesar de já possuir uma noção do que havia acontecido com ela, eu fiquei com o coração apertado, quando li aquelas linhas que explicavam tudo! Posso dizer, sem spoilers, que é chocante e muito triste!

Confesso que preciso me controlar pra não continuar lendo essa trilogia desesperadamente! Já estou LOUCA pra começar a ler o próximo, mas estou tentando ao máximo seguir meu cronograma.

Tive numerosos inimigos ao longo dos anos e aprendi uma coisa: não aceitar o combate quando é certo que se vai perder. Em compensação, jamais dê folga a quem o demoliu. Seja paciente e responda quando estiver em posição de força, mesmo que não haja mais necessidade de responder.

FILMES

millenium_filme_620
Capa do filme na versão americana

Pra quem não sabe, este livro deu origem à dois filmes homônimos: uma versão do cinema sueco e outra versão americana. Calma que eu vou explicar melhor…

O autor Stieg Larsson era sueco. Daí temos uma versão Sueca dos três livros e ainda pretende-se produzir mais filmes e mais livros (independente do escritor ter falecido em 2004). Também temos a versão americana com apenas o filme do primeiro livro e, provavelmente, não serão produzidos as outras versões cinematográficas. =/

Enfim, antes de ler o livro eu assisti os dois filmes. O intuito dessa resenha é o foco no livro em si, então não cabe a mim fazer certas comparações a respeito dos dois filmes. O que eu gostaria de destacar é que apesar dos filmes tratarem-se do mesmo livro, cada um criou um final diferente pra história. Isso me deixou curiosíssima pra saber qual é o verdadeiro final.

man-som-hatar-kvinnor-original
Capa do filme na versão sueca.

Logo, ter assistido aos filmes não atrapalhou em nada o meu prazer pela leitura do livro. Foi uma experiência muito boa! A trama é muito envolvente até mesmo pra uma pessoa, que como eu, já viu pelo menos um dos filmes. Fiquei o tempo todo atenta aos mínimos detalhes, procurando descobrir o que havia acontecido com Harriet Vanger em 1966.

Voltando aos filmes, qual versão mais te agradou? E qual final você gostou mais?

A minha Lisbeth favorita é a do filme sueco (Noomi Rapace) já o Mickael que eu gostei mais foi o da versão americana (Daniel Craig). Ai se pudéssemos juntar os dois. ♥

com-um-desempenho-marcante-no-papel-da-rebelde-lisbeth-salander-do-longa-sueco-quotos-homens-que-nao-amavam-as-mulheresquot-e-de-suas-duas-sequencias-a-atriz-noomi-rapace-chamou-a-atencao-de-diretores-americanosimages

CURIOSIDADES

A primeira coisa engraçada nessa história é que a vida do autor se confunde (e muito!) com a vida do seu personagem Mickael no primeiro livro. A narrativa começa contando um pouco da carreira de Mickael como Jornalista e sócio-proprietário de uma revista sueca, que foi acusada de difamação em uma de suas reportagens acusando um grande industrial sueco de vários crimes de corrupção, levando o personagem a receber várias ameaças de morte. Já Stieg Larson “foi um dos mais influentes jornalistas e ativistas políticos suecos. Trabalhou na destacada agência de notícias TT. À frente da revista Expo, fundada por ele, denunciou organizações neofascistas e racistas. É co-autor de Extremhögern, livro sobre a extrema direita em seu país.Por causa de sua atuação na luta pelos direitos humanos, recebeu várias ameaças de morte.”- (retirado da wikipédia)

A segunda curiosidade é a diferença de títulos do livro no Brasil e em Portugal. Antes que vocês, leitores brasileiros, julguem reflitam sobre as diferenças culturais existentes entre nós. Acredito que lá o Título deles faz mais sentido do que o nosso!. Apesar de estarmos falando da mesma língua (Portuguesa), a cultura é totalmente diferente e isso pode influenciar drasticamente em um livro, serie ou filme. Quem nunca se irritou em assistir um filme legendado com português de Portugal ou vice-versa??

  • 2008:Os Homens que Odeiam as Mulheres (Portugal) / Os Homens que Não Amavam as Mulheres (Brasil)
  • 2009:A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo (Portugal)  / A Menina que Brincava com Fogo (Brasil)
  • 2009:A Rainha no Palácio das Correntes de Ar (Portugal) / A Rainha do Castelo de Ar (Brasil)

Como o autor já morreu, está acontecendo um conflito enoorme a respeito de quem deve continuar escrevendo os livros dele, enfim… isso é assunto para outro dia!

Se você quiser saber mais sobre os filmes, recomendo esse post do blog De Frente com os Livros que compara os dois filmes nos mais diversos aspectos. Indico também que você assista ao Trailer do filme americano, dirigido por um dos meus diretores favoritos, David Fincher.

Se eu recomendo este livro e os filmes? Sem sombra de dúvida! Ele foi criado pra pessoas que gostam de um suspense envolvente, um pouco fora do estilo policial. É ao mesmo tempo um romance, (muito louco mas é!) que trata de assuntos polêmicos, com uma narrativa que prende o leitor e fatos muito bem construídos, longe dos clichês que vemos por aí.

“Todo mundo tem segredos. Trata-se apenas de descobrir quais são”

Bom, a classificação não poderia ser outra além das 5 estrelas!!

FICHA TÉCNICA

Título: Os Homens que Não Amavam as Mulheres (Män som hatar kvinnor)

Autor: Stieg Larsson5 estrelas

ISBN-10: 8535913246

Editora: Companhia das Letras

Ano: 2008

Número de páginas: 522

Gênero: Romance, Suspense.

E você que já leu este livro, o que achou? De qual filme você gostou mais?Deixe sua opinião nos comentários, será um prazer responder!

Até breve!


Não se esqueça de participar do sorteio que está acontecendo aqui no blog até o dia 15/10. Vamos sortear um livro da Agatha Christie!! Não percam essa chance!

Sem título
Clique no Banner e você será redirecionado para o link do sorteio!

Anúncios

26 comentários em “[Resenha] Millenium, Os Homens que Não Amavam as Mulheres – Stieg Larsson

  1. Esse livro é sem dúvidas um dos meus favoritos, e essa série está no topo da minha lista. Ele é muito bem escrito e tem uma temática forte e muito interessante. Lisbeth é também minha personagem favorita.
    Nunca vi os filmes suecos e somente o americano. Meus amigos que viram ambos dizem que os filmes suecos são beeem melhores. O problema do filme americano foi que, a forma como eles terminaram o filme, deixou a trilogia amarrada. Para que tenham outros dois filmes, teria de haver uma mudança no enredo da história. Eu tbm não acredito que haverão novos filmes.
    Quanto aos livros, antes de falecer o autor havia iniciado o quarto livro da série, e deixo inúmeros rascunhos. A briga era entre os filhos e a viuva sobre os direitos autorais da história, quem herdaria? A viúva queria terminar o livro com base nos manuscritos deixados por Larsson. Os filhos dele não aceitavam.
    Eu comentei sobre isso no meu blog em maio https://quarentaedoislivrosemumano.wordpress.com/2015/05/26/off-topic-serie-millennium-de-volta-sera/ .
    Acontece que a Editora Companhia das Letras anunciou a continuação da Série Millenium. Com a história dos direitos autorais resolvida, um novo autor tomou a frente do projeto, David Lagercrantz.
    Pelo que divulgaram, ele decidiu escrever o quarto livro sem se utilizar do material deixado por Larsson, fazendo um livro do zero.
    Muitas dúvidas surgiram quanto ao futuro da série, mas o novo livro saiu no final de agosto intitulado A Garota na Teia de Aranha.
    Eu como fã da série estou cética, mas resolvi dar uma chance ao novo autor, mas triste pq os manuscritos de Larsson, que segundo boatos teria umas 400 páginas, vai ficar sempre “arquivado”.
    Mas ainda assim, dá pra encarar o livro como uma história nova. O final do terceiro livro – sem dar spoiler – tem um final que pode ser entendido como um final definitivo da série ali ou algo aberto a uma nova aventura.
    Então, dá pra tentar ler o novo livro e se achar que não encaixa, ignorar que ele faz parte da série e deixar a Millenium como uma trilogia kkkkk
    Ainda não comprei esse novo livro e estou me preparando psicologicamente pra isso ainda lol

    Curtir

    1. Nossa, muito obrigada por todas essas novidades! Sabia que estava rolando uma briga, mas não sabia que já haviam até lançado o livro. Pena que ele não usou o manuscrito. Acho que também vou ficar com o pé atrás com esse 4º livro. Só de saber que não foi o Larsson que escreveu, a gente já fica cético. Vou visitar seu blog e ler tudo!! Beijos

      Curtir

      1. Nossa, agora que eu vi que eu escrevi um texto enoooorme o.o. Sorry, sempre que eu vejo alguém falando dessa série eu empolgo, pq são poucas as pessoas que eu conheço que já a leram lol. Que bom que meu texto gigante tinha infos úteis ^^

        Curtir

  2. Sou apaixonada por esse livro, e acredita que prefiro o Mikael da versão sueca e a Lisbeth da versão americana? xD
    Tô ansiosa pra ler os outros dois, mas ando com tanta leitura de parceria que acabo atrasando as minhas leituras pessoais… TT_TT

    Curtir

    1. Oi Jess. O enredo principal é sobre desvendar um desaparecimento de uma adolescente ocorrido 40 anos antes do tempo em que a história se passa. No meio disse existem várias histórias paralelas ao enredo principal. Muito incrível!

      Curtir

  3. iu. tenho uma amiga que é completamente apaixonada pela história, e eu nunca me interessei em perguntar sobre o que era, mas vez ou outra ela põe um trecho do livro no twitter.
    gostei da sua opinião, e eu nem sabia q tinha filme.
    vou dar uma olhadinha com calma pq acho q vou adorar a leitura.

    Curtido por 1 pessoa

  4. OIe!
    AInda não consegui comprar meu exemplar desse livro. Acho que até hoje nunca li uma resenha tão bem feita do livro quanto a sua, está muito completa, parabéns!! Eu quero muito ler antes de ver os filmes, eu tento fugir toda a hora do filme, pra não estregar as minhas surpresas, apesar de eu gostar de ver o filme antes de ler!!
    Beijos

    Curtir

  5. Oi Jess,

    Eu realmente não conhecia este livro e sua resenha fez com que eu me identificasse super com ele, tanto que vou coloca-lo na minha lista de desejo de Natal. Gosto de mulheres fortes e como você disse que o autor soube construir a protagonista feminina de uma forma muito legal, tenho certeza que gostarei da trama.
    A sua resenha está um primor, ela é objetiva e comunica direto sem meandros, gostei muito mesmo.

    Beijos
    Tânia Bueno
    http://www.facesdaleitura.com.br

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s