Fanfiction

[Fanfiction] “A Pérola dos Oceanos” – Capítulo 1.

Olá leitores!

Como prometido, hoje teremos a estreia de uma Fanfiction aqui no blog: “A pérola dos Oceanos” baseada nos livros do Eduardo Spohr.

Pra quem não sabe fanfiction é “uma narrativa ficcional, escrita e divulgada por fãs em blogs, sites e em outras plataformas que parte da apropriação de personagens e enredos provenientes de produtos midiáticos como filmes, séries, quadrinhos, videogames, etc, sem que haja a intenção de ferir os direitos autorais e a obtenção de lucros. Portanto, tem como finalidade a construção de um universo paralelo ao original e também a ampliação do contato dos fãs com as obras que apreciam para limites mais extensos.”

Antes de começar, vamos conhecer um pouco mais sobre o autor e sobre a fanfic.


Sobre o Autor

10423711_883080928440956_1772255218502054302_nEstudante de Arquitetura e Urbanismo, seguidor de vários grupos literários. Raphael Silvestre é o autor da Fanfic baseada no best seller nacional “A Batalha do Apocalipse”. Atualmente está focado na conclusão de seus estudos, mas entre suas horas vagas orienta as ilustrações de sua fanfic de literatura fantástica. Raphael Silvestre nos mostra como um fã de literatura tem o poder de modificar o enredo sem subtrair sua importância. Sem  nenhuma experiência como escritor, ele demonstrou uma dinâmica muito interessante nos diálogos formados, trazendo a essência da obra do Eduardo Spohr que nos cativou. Intrigas, ganância, poder, ódio e amor estão misturados num turbilhão de emoções retratando um tempo que ainda não vimos nas obras do seu autor favorito.

Sobre “A pérola dos Oceanos”

 “A pérola dos Oceanos” é uma fanfiction que retrata pequenas crônicas ambientadas no universo Spohr. O nome de alguns personagens conhecidos nas histórias de Eduardo Spohr foram alterados para outros nomes para que não ferissem nenhum direito autoral e para dar uma maior independência e originalidade à trama. Ainda contamos com maravilhosas ilustrações do Juan Matheus Moreira Amaral, que irão aparecer durante o desenrolar do conto e da apresentação dos personagens.

Pra vocês ficarem mais empolgados ainda, vou mostrar pra vocês o esboço que o Juan fez do Arcanjo Miguel

12016421_920756911340024_609235718_o
Arcanjo Miguel. Ilustração de Juan Matheus Moreira Amaral. [Protegida por direitos autorais]

Linda né? Olha essa asa que perfeição! ♥♥

Pra quem está um pouco “perdido” ou por fora do Universo Spohr, confira aqui as resenhas do primeiro e do segundo livro do Eduardo Spohr, autor que inspirou o Raphael a escrever a Fanfic. E não precisa se preocupar em ter lido o livro pra entender e gostar da fanfic viu?! 🙂

 Aos poucos vou liberar uma parte/capítulo do conto pra vocês lerem. Então vamos lá?


Prólogo

O Esplendor da Aurora

Ha muitos anos atrás, muito antes dos deuses gregos subirem ao monte olimpo e proclamarem os senhores da guerra, muito antes dos deuses astecas adquirissem o poder do sol e da lua, e ainda muito antes dos deuses egípcios reivindicarem as dunas do antigo Egito, houve um tempo onde o próprio tempo não sabia de sua existência. Quando um pulsar de uma única estrela marcava seu perímetro diante do domínio absoluto das trevas, essa mantinha seu reinado, uma imensidão obscura e gélida destituída de matéria ou vida. Milênios se passaram a estrela solitária estava cada vez menor, sucumbindo nas entranhas do grande vazio. Quanto menos brilhava mais as trevas ganhavam forças, se expandindo, tornando seu cativo ainda mais sufocado em seu abraço obscuro.

Yahweh, portador da luz, lutava incansavelmente para manter protegido o seu pequeno domínio contra a vastidão de seu irmão, Tehom, o criador das trevas, buscava corromper tudo em sua volta e absorver a luz de Yahweh e suas criações. Quanto mais fraco e menor ficava o seu brilho, mais poderoso seu impositor se tornava.

 Antes a relação entre a luz e trevas era harmoniosa, os dois colossos viajavam pelos confins do universo arquitetando a criação de um novo mundo onde, depois de criado, poderia ser povoado por seres capazes de procriarem e evoluírem. Essas criaturas poderiam ser amadas e adoradas por eles.

 Para ajudar a moldar esse novo mundo Yahweh e Tehom combinaram suas essências para criar quatro seres poderosos que usariam de suas habilidades para fiscalizar esse mundo primitivo. Dentre os quatro Tiamat, a mãe aurora. Seu ventre era capaz de produzir todo tipo de forma de vida. Seria o primeiro passo para povoar o novo mundo. Ao lado dela estaria o grande Leviatã, o inventor, que detinha em seus braços o calor do fogo, a pureza da água, a matéria da terra e a leveza do ar. Os quatro elementos combinados com exatidão dariam forma para ao mundo, que seria protegido por Abaddon, o guardião. Foi atribuída a ele a tarefa de zelar o mundo que estaria a nascer. Ele, com todo seu empenho, tinha que cuidar dos seres criados por Tiamat.

Os quatro titãs trabalhavam em harmonia enquanto Yahweh e Tehom viajavam pelos confins do universo para vislumbrar sua criação. O mundo o qual eles moldaram tinha ainda muitas lacunas nas quais apenas Yahweh teria o poder de preenchê-las. Sabendo disso Yahweh pediu para Tehom retornar para seus fiéis lacaios e fiscalizar o andamento da criação. Tehom por imediato voltou e por ali seu terrível plano iniciara.

Seth, o protetor impetuoso e sábio, foi o responsável por fiscalizar e orientar seus três irmãos, sendo ele o primeiro a sucumbir às malignas vontades de Tehom. Ele corrompeu seus irmãos os levando para o lado de seu amo.

Quando Yahweh retornou exausto para os elísios notou que a obra da criação estava estagnada, ficando sem entender por qual motivo os titãs não deram continuidade a criação. Sem retorno ao seu chamado, Yahweh se viu sozinho e confuso nos elísios, sozinho por muito tempo. Ele se viu abandonado por aqueles que ele ajudou a criar, uma impetuosa tristeza tomou conta de seu íntimo, até que resolveu ir atrás de Tehom para saber por que seu amado irmão o teria abandonado.

Por muito tempo Yahweh procurou por seu irmão e não encontrou sequer rastro de sua passagem, porém faltava um local: o Sheol. Um abismo obscuro onde Yahweh e Tehom evitavam. Lá a luz não se atrevia a chegar, porém ele não tinha escolha. A falta de seu irmão estava ficando cada vez mais insuportável. O Sheol, um local evitado por Yahweh e Tehom, ambos tinham receio de entrar em seu domínio de trevas e nunca mais retornar. Sem escolha, Yahweh se atreveu a adentrar na negritude absoluta para encontrar seu irmão temendo que algo ruim tenha acontecido aos quatro titãs. Vagando pela imensidão escura, carregando uma angustiosa sensação de que algo está errado, de que ele não deveria estar ali, foi quando de repente ele avistou seu irmão. Alegre em vê-lo novamente, Yahweh logo foi ao seu encontro e no percurso chamou por seu irmão amado, porém seu chamado não foi atendido. Foi quando Yahweh se aproximou e notou que aquele não era seu irmão, ou não aparentava ser aquele que conhecia.

– Tehom, meu irmão, é você!- Exclamou Yahweh.

O indivíduo se manteve inerte, estranhando a atitude de seu irmão, Yahweh se aproximou ainda mais.

 – Meu irmão, por que veio para esse lugar? Não deveríamos estar aqui.

 Ao se aproximar de seu irmão Yahweh foi tomado por uma extrema sensação de repulsa e num reflexo se distanciou da criatura que acreditava ser seu irmão. A criatura o encarou e soltou um grunhido abafado que foi se tornando uma risada histérica.

 – Voc… Voceeee…. Nã…. Não deveria estar aqui portador da luz!

Espantado com os sons que aquele ser emitia, Yahweh só queria saber onde estaria o seu verdadeiro irmão.

– Quem é você criatura repugnante? Onde está o meu irmão? O que você fez com ele?

 A torrente de perguntas fez a criatura estremecer de raiva.

– Quem você acha que está a sua frente? Quem você acha que é para fazer perguntas! – Explodiu.

Compreendendo que aquela entidade era seu amado irmão, o qual ele estava à procura, Yahweh se questionava sobre o motivo do isolamento repentino dele.

– Irmão, por favor, vamos sair deste lugar!

Esperançoso com a afirmação de seu irmão, Yahweh deu as costas para sair do Sheol.

 – Aqui não é o nosso lugar meu irmão, devemos sair logo daqui!

 Reparando que não estava sendo seguido, Yahweh se virou de imediato, mas por algum motivo Tehom não estava mais ali. Então novamente Yahweh se viu sozinho no meio das trevas. Yahweh foi tomado por uma sensação gélida que o fez querer sair logo daquele lugar com ou sem seu irmão.

 – Voooo…. Vocêee…. Nãooo…

Desnorteado ao ouvir aquela voz, Yahweh buscava desesperadamente a saída.

– Irmão! Meu amado irmão! O que aconteceu com você? -Suplicando por respostas Yahweh se dirigia para a saída, mas queria o seu irmão contigo.

 – Dev…… Deveriiiia……. – Balbuciou Tehom.

Chegando a saída Yahweh deu um salto para traz, a saída agora estava bloqueada.

– Estar aqui….

Tehom portando um medonho sorriso estava bloqueando a saída do Sheol. Onde a luz conseguia se expandir, onde poderia haver vida.

 – Você me perguntou o que de fato aconteceu comigo? – Tehom avançou ao encontro do seu irmão. – Eu me libertei de você seu tolo….Agora vê? Agora vê o verdadeiro poder que possuo?

Tehom, num momento de simples exaltação, libertou a sua verdadeira imagem.


caixa curtir rp
Clique no Banner e fique por dentro de tudo que rola no Blog!

E aí leitores? O que vocês acharam do prólogo? Ficaram curiosos?

Se vocês quiserem acompanhar a Fanfic e o Blog, não se esqueçam de curtir a página do blog no facebook!

Deixem suas observações nos comentários, que será um prazer responder!

Até breve com o próximo capítulo!

beijos

Anúncios

20 comentários em “[Fanfiction] “A Pérola dos Oceanos” – Capítulo 1.

  1. Waaaaa, você tem que mandar o link desse post para o autor. Ele vai com certeza adorar saber que existe uma fanfiction tão bem produzida baseada no universo que ele criou. 🙂 É uma honra para um autor ser tamanha inspiração. Eu gostei da narrativa do Raphael. Acho que ele tem um bom futuro literário pela frente.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s