Resenhas

[Resenha] Filhos do Éden, Herdeiros de Atlântida.

Poucos sabem como começou. Ou o que havia antes. Não que isso importe, realmente. Porque não houve um antes. Aconteceu em um tempo em que o próprio tempo não existia, e a matéria não passava de um grão de energia, flutuando na sombra do espaço.

Guerra. Luz e trevas. Lei e ordem. Claro e escuro. Bem e mal.

E é com o primeiro trecho do livro que iniciamos a nossa resenha de hoje. Ficaram curiosos?

Hoje vamos falar de um livro de literatura fantástica (que eu amooo) e de um escritor BRASILEIRO, criador desse universo incrível, Eduardo Spohr.

Resolvi fazer essa resenha pra vocês porque além de se tratar de uma coleção de livros que eu adoro de paixão e ser de um escritor que eu sou super, upper, mega, hiper fã, nós estamos a 6 dias da pré-venda do terceiro livro dessa série. (Evento ao qual conto os dias pra chegar!)

Primeiramente a sinopse e algumas considerações.


“Há uma guerra no céu. O confronto civil entre o arcanjo Miguel e as tropas revolucionárias de seu irmão, Gabriel, devasta as sete camadas do paraíso. Com as legiões divididas, as fortalezas sitiadas, os generais estabeleceram um armistício na terra, uma trégua frágil e delicada, que pode desmoronar a qualquer instante.

Enquanto os querubins se enfrentam num embate de sangue e espadas, dois anjos são enviados ao mundo físico com a tarefa de resgatar Kaira, uma capitã dos exércitos rebeldes, desaparecida enquanto investigava uma suposta violação do tratado. A missão revelará as tramas de uma conspiração milenar, um plano que, se concluído, reverterá o equilíbrio de forças no céu e ameaçará toda vida humana na terra.

Ao lado de Denyel, um ex espião em busca de anistia, os celestiais partirão em uma jornada através de cidades, selvas e mares, enfrentarão demônios e deuses, numa trilha que os levará às ruínas da maior nação terrena anterior ao dilúvio – o reino perdido de Atlântida.”


Bom, pra vocês ficarem um pouco mais curiosos vou mostrar pra vocês as sete castas angélicas criadas pelo autor e vou explicar pra vocês um pouco da guerra civil que acontece entre os anjos.

De acordo com o Universo Spohr,  Deus (Yahweh) criou o universo em seis dias e foi descansar no sétimo dia. (Exatamente como temos no antigo testamento da Bíblia Sagrada) Porém, esse sétimo dia ainda não acabou; nós estamos vivendo nele e Deus está descansando enquanto seus filhos primogênitos  governam o céu e a terra.  São eles os arcanjos Miguel, Rafael, Gabriel, Uziel e Lúcifer.

Neste sétimo dia, muita coisa já aconteceu nos sete céus. Miguel é o líder supremo de todos os arcanjos e possui muita inveja da outra criação de Deus: os humanos. Por isso, ele faz de tudo pra acabar com os humanos e com a terra enquanto Gabriel tenta nos defender e Lúcifer só quer botar lenha na fogueira. (risos) Daí é que acontecem diversas catástrofes na terra como o grande dilúvio, a era glacial, vulcões, terremotos, tsunamis e muito mais! Tudo que nos rodeia é consequência dessa guerra civil entre os anjos.”

(A minha  explicação ficou meio tosca mas ela é muito bem detalhada no apêndice do livro, ok?)


As Sete castas Angélicas

     ♥ Arcanjos: A mais alta hierarquia dos anjos. Os celestiais mais poderosos e mais próximos de Deus. Só foram criados cinco deles: Miguel, Gabriel, Uziel, Rafael e Lúcifer.

  ♥ Querubins: Casta composta por anjos guerreiros. Seus poderes são baseados em força, percepção, furtividade e rapidez.

   ♥  Serafins: Anjos nobres, políticos e burocratas. Mestres na persuasão e na manipulação da mente.

   ♥ Elohins: Vivem na terra, geralmente disfarçados de seres humanos. Hábeis em se adaptar a etnias e grupos sociais.

   ♥ Ofanins: Casta de anjos da guarda. São altruístas por natureza e sempre evitam a violência. Carismáticos são capazes de controlar emoções.

   ♥ Hashmalins: Torturadores, anjos da punição. Controlam os espíritos e as trevas.

   ♥  Ishins: Celestes responsáveis por governar as forças elementais: fogo, terra, água e ar.

   ♥  Malakins: Casta de anjos cuja principal função e observar e estudar o curso do universo e seus habitantes.


Vocês leitores precisarão entender um pouco a respeito desse mundo-fantasia que o Eduardo criou. (carinhosamente chamado de Spohrverso pelos fãs). Não é nada muito complicado e à medida que o leitor se envolve nesse mundo fictício, vai ficando mais fácil de compreender.

 O primeiro livro ambientado no Spohrverso foi o “A Batalha do Apocalipse” e seguindo esse sucesso, foi lançada a trilogia de livros “Filhos do Éden” com os livros “Herdeiros de Atlântida” (Livro 1), “Anjos da morte”(Livro 2) e “Paraíso Perdido” (livro 3 que será lançado no dia 31/10/2015). Apesar da coleção “Filhos do Éden” se passar no mesmo universo, é importante salientar que não é necessário ler “A Batalha do Apocalipse” pra compreender o que se passa em “Filhos do Éden”, pois as duas são histórias diferentes e com personagens totalmente diferentes. Fazendo uma analogia eu poderia dizer que são como “O Hobbit” e “O senhor dos Anéis”.

Pra não ficar nada mal-esclarecido, o livro conta com um apêndice completo com explicações sobre TUDO que você precisa saber sobre o Spohrverso. Ao todo são 36 páginas só de explicações no final do livro. (Você não é obrigado e nem é necessário que você leia todas para compreender o que está acontecendo no livro ta?! Durante a narrativa temos também várias explicações pra você não ficar perdido). Creio que seria interessante o leitor “dar uma olhada” nessas páginas antes e durante a leitura do livro para uma melhor compreensão dos fatos.

Confesso que em comparação com “A Batalha do Apocalipse” me lembro que meu começo com esse livro foi um pouco mais “dramático”. Não me interessei pela história logo de cara, já que em “A Batalha do Apocalipse” temos muita briga, guerra, luta desde o começo. Em “Herdeiros de Atlântida” começamos com uma universitária um tanto quanto “normal” e ai ficamos nos perguntando, e aí? cadê os anjos? Depois que as coisas começam a se desenvolver, lá pela página 70, a história começa a nos intrigar. E a partir daí você não para mais de ler!

Como eu já havia dito, o Autor é Brasileiríssimo! Portanto, nada mais justo que a historia se passar em partes no Brasil. Temos o Rio e a Amazônia como alguns dos cenários. É muito incrível imaginar uma guerra entre anjos como esta acontecendo no nosso país.

Nem preciso falar que a nota é cinco estrelas né?! A resenha de hoje foi um pouco diferente, com um tom mais explicativo e informativo. Para finalizar, vamos conhecer um pouco mais sobre o autor.

downloadEscritor, jornalista, blogueiro e participante do NerdCast, o podcast do site Jovem Nerd. É autor do romance best-seller “A Batalha do Apocalipse” e atualmente ajuda a gerenciar o selo editorial NerdBooks, voltado à literatura fantástica. É, ainda, professor da faculdade Hélio Alonso, no Rio de Janeiro, onde ministra o curso “Estrutura Literária – A Jornada do Herói no Cinema e na Literatura”.

Gente o Edu é um cara muito bacana e está sempre presente nas redes sociais respondendo aos seus leitores. Se você quiser acompanhá-lo ele possui contas no twitter, insta, Facebook e principalmente no blog dele, Filosofia Nerd.

Espero que tenham gostado de conhecer um pouco sobre o Spohrverso e seus livros. Antes do lançamento de “Paraíso Perdido”, vou liberar a resenha do segundo livro “Anjos da morte” pra vocês (ele é o meu favorito entre os dois).

FICHA TÉCNICA

Título: Filhos do Éden, Herdeiros de Atlântida

Autor: Eduardo Spohr

ISBN: 978-85-7686-141-6

Editora: Verus

Ano: 2011

Número de páginas: 471

Área principal: Ficção, Fantasia, Romance.

Nota: 5 estrelas

caixa curtir rp
Clique no Banner e fique por dentro de tudo que rola no Blog!

Bom pessoal, preciso confessar que na verdade li este livro no início de 2012, quando eu nem imaginava que um dia criaria um blog. Já sou fã do Edu há tempos! Desde a época em que ele escreveu seu primeiro Best-seller “A Batalha do Apocalipse”. Portanto, se faltar algo de relevante na resenha deixem nos comentários. Vamos discutir o que mais gostamos nos livros do Spohr!

Você ficou curioso pra ler? Conte-nos o que você achou!

beijos

Anúncios

37 comentários em “[Resenha] Filhos do Éden, Herdeiros de Atlântida.

  1. Vlw a dica, mesmo tendo assistidos varias edições do nerdcast onde o Edu participou, nunca tinha criado interesse sobre os temas que ele abordava, ,mas vou dar uma chance depois de sua ótima resenha.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Olá 🙂 Adorei a resenha!! 😀 Já faz muito tempo que desejo ler livros desse autor, as suas obras despertam o meu interesse, possuem histórias atrativas, gosto muito do assunto/gênero abordado. 🙂 Sua resenha fez eu ficar com ainda mais vontade de ler. ^^ literatura fantástica realmente é muito bom. *–* Beijão!!!
    Blog: http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/
    Página: https://www.facebook.com/BlogWonderfulBooks

    Curtido por 1 pessoa

  3. Wow, me senti incrivelmente com sorte, porque já tenho esse livro por aqui e ainda não o li por pura falta de tempo. Acho que vou curtir cada elemento que você, tão cuidadosamente, destacou sobre o enredo, sobre o mundo que o autor criou e sobre o desenvolvimento da história! Parabéns por ter feito de um jeito inusitado… A estrutura da sua resenha, em minha opinião, ganhou uma forma de “diálogo”. Senti como se você estivesse conversando com o leitor, haha.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    Curtido por 1 pessoa

  4. Olha eu sinceramente não tenho muito interesse nesse livro não
    Mas gostei bastante da trama. Espero poder fazer a leitura para poder pelo menos conhecer, até porque posso até mudar de ideia né? Mas no momento nào compraria, porque estou com vários outros livros para fazer a leitura, mas espero que assim que eu tiver um tempo eu leia e goste.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/08/resenha-perdida.html

    Curtido por 1 pessoa

  5. Oi Jéssica!
    Eu já conhecia o livro, mas ainda não li… Queria ler antes Batalha do Apocalipse, mas sua resenha ficou tão linda e completa que deu vontade de pular direto para esse! O universo que o autor criou parece ser realmente icrível, estou curiosa sobre o que a universitária pode ter a ver com a batalha dos anjos.
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

    1. Evelise, quando você descobrir a relação delas com os anjos você vai ficar louca!! hahaha Espero que você leia todos! ABDA é um livro extraordinário, mas O filhos do Éden é excelente porque traz esse universo Spohr um pouco mais próximo da nossa realidade. Você vai amar!

      Curtir

  6. Nossa Jéssica, que resenha maravilhosa! Ficou super completa! Sabe que nunca tive ânimo para pegar os livros do Spohr? Já li várias resenhas dele, muitas incentivando a ler, mas algo me detém. Não sei exatamente porque. Talvez não goste tanto de anjos e afins, aí dá uma preguicinha. Mas eu acho o autor super simpático mesmo e foi um dos “pioneiros” na fantasia nacional que fez sucesso e acho isso muito bacana!
    Talvez algum dia esse marasmo passe e eu pegue Filhos do Éden! 😉

    Curtido por 1 pessoa

  7. Achei muito interessante essa temática de guerra entre anjos, e fiquei super a fim de ler, porque AMO literatura fantástica, coloco ela como meu gênero literário favorito de sempre.
    Vou procurar pra ler, porque tenho certeza que irei gostar da leitura, ainda mais sabendo que é nacional

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s